Jair, o craque que deu o nome ao presidente

No último dia 28 de outubro, o Brasil conheceu o novo Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro. Aos 63 anos, ele nasceu no dia 21 de março de  1955. Nessa época um dos maiores craques da história do futebol brasileiro, Jair Rosa Pinto, jogava na Sociedade Esportiva Palmeiras.   Por que o recém eleito presidente … Continue reading Jair, o craque que deu o nome ao presidente

Raul Barreto de Albuquerque Maranhão: Um fidalgo jogador do Bangu

O jornalista esportivo Mário Filho que, desde 1966 dá nome ao Maracanã e era irmão mais velho do famoso dramaturgo Nelson Rodrigues, jamais se cansou de exaltar os feitos de um jogador do Bangu inteiramente desconhecido do grande público. Mário Filho enaltecia seus chutes e, em suas reminiscências, jurava que o “craque” fazia muito sucesso … Continue reading Raul Barreto de Albuquerque Maranhão: Um fidalgo jogador do Bangu

Rui de Freitas, o guru de várias gerações

Todas as quartas-feiras, no CIEP Nação Rubro-Negra, na Gávea, ex-jogadores de basquetebol se encontram e jogam animadas peladas. Lá encontrei Gedeão, Ardelim (ex-Botafogo), Marcelo Cocada (ex-Flamengo e Fluminense), Rogério “Touro” (ex-Botafogo) e muitos outros.   O grupo é organizado e as peladas são divididas por faixas etárias. Soube que o líder é o Paulista, ex-Vasco, … Continue reading Rui de Freitas, o guru de várias gerações

Orlando “Pingo de Ouro”, o artilheiro que parou o “Expresso”

Orlando “Pingo de Ouro”, um dos melhores atacantes do Fluminense nas décadas de 40 e 50, seguiu a carreira de jogador de futebol influenciado por seus quatro irmãos, especialmente, Tará, o mais velho, que foi um dos maiores jogadores de todos os tempos no futebol pernambucano.   Seu pai não queria ver seus filhos como … Continue reading Orlando “Pingo de Ouro”, o artilheiro que parou o “Expresso”

Roberto, o artilheiro do bi estadual em 1968

Nos anos 60, as divisões de base do Botafogo formaram inúmeros excelentes jogadores para o time principal. Muitos obtiveram conquistas memoráveis em suas carreiras. Uma dessas pratas da casa alvinegras era o excepcional atacante Roberto Miranda. Seus principais títulos foram o bicampeonato estadual de 67/68 e o mundial do México em 1970. Em sua residência, … Continue reading Roberto, o artilheiro do bi estadual em 1968

Adeus a rainha do tênis brasileiro

As conquistas da paulistana Maria Esther Bueno, ao longo da sua brilhante carreira, a coloraram na condição de “Rainha do Tênis Brasileiro”. Foram 589 títulos, sendo 19 vitórias em torneios Grand Slams, vários títulos de simples e dupla, homenageada com o troféu de melhor do mundo em 1959 e 1960 e incluída na Galeria da … Continue reading Adeus a rainha do tênis brasileiro