Bangu, 1960: campeão da International Soccer League

Para qualquer time, ganhar um torneio internacional de relevância mundial e que afirme a sua equipe como uma das melhores do planeta é um objetivo a ser alcançado. Antes de 1960 não havia nenhum campeonato que desse ao clube vencedor este título de campeão mundial. Apenas dois clubes brasileiros, o Palmeiras (em 1951) e o Fluminense (em 1952), poderiam dizer que venceram um certame de relativa importância internacional: a Copa Rio dos referidos anos.

 

Nasce a International Soccer League

Em 1960, nos Estados Unidos, por ideia do milionário e apaixonado por esportes William “Bill” Cox, foi criada a International Soccer League, que organizaria anualmente (até a sua extinção em 1965), um certame de âmbito mundial, reunindo os principais clubes de vários países.

 

Nesta primeira edição, os jogos seriam realizados apenas em Nova York e Nova Jersey, nos anos seguintes, outras cidades como Chicago, Detroit, Boston e Los Angeles também assistiriam a algumas partidas.

 

O sucesso foi impressionante. Aproximadamente 150 mil pessoas assistiram aos 30 jogos da competição, o que dá uma média de cinco mil pagantes por partida. Nos Estados Unidos, onde o futebol era uma novidade, foi algo muito significativo.

 

Bill Cox levou para os Estados Unidos dez equipes europeias, uma sul-americana e montou um time, formado basicamente por imigrantes, para competir pela sua pátria: o New York Americans.

 

Bangu, o único representante brasileiro e da América do Sul

A única equipe sul-americana na competição seria proveniente do Brasil, o atual campeão mundial de futebol, com o título conquistado na Suécia em 1958. Como ainda não existia um Campeonato Brasileiro que pudesse apontar um representante para o Torneio Internacional, Bill Cox resolveu escolher um grande time, que em 1959 tivesse conquistado um título nos grandes centros (Rio ou São Paulo).

 

O Fluminense, campeão em 1959 no Rio de Janeiro, não poderia participar do evento por estar envolvido nos jogos do Torneio Rio-São Paulo, assim como o Palmeiras, campeão paulista, estaria na mesma competição. O convite, então, acabou chegando às mãos do Bangu, que era o atual vice-campeão carioca. O alvirrubro cancelou uma viagem marcada para a Europa, para poder disputar o primeiro Campeonato Mundial Interclubes, em Nova York, no período de 4 de julho a 6 de agosto.

 

Sem saber ao certo se aquela aventura pelas terras norte-americanas seria rentável financeiramente, o presidente Maurício César Buscácio, ao contrário dos dirigentes de Fluminense e Palmeiras, preferiu arriscar. Naquele momento, era mais importante o título do que os lucros – que, por conseguinte, também acabariam vindo.

 

Além dos atletas que iriam honrar as cores do Bangu em Nova York, embarcaram no dia 30 de junho pela Varig, o chefe da delegação Sérgio Vasconcelos, o médico Ivon Côrtes, o jornalista da Rádio Nacional Antônio Cordeiro e obviamente, o nosso presidente Buscácio e o técnico Tim.

 

Um título disputado por 12 clubes

O Campeonato Mundial Interclubes seria disputado em dois grupos de seis times cada. No Grupo A estavam: Bayern Munchen (Alemanha Ocidental), Burnley (Inglaterra), Glenavon (Irlanda do Norte), Kilmarnock (Escócia), New York Americans (Estados Unidos) e Olympic Gymnaste Club Nice (França). No Grupo B estavam: Bangu (Brasil), Estrela Vermelha de Belgrado (Iugoslávia), Norrkoping (Suécia), Sampdoria (Itália), Sporting Lisboa (Portugal) e Rapid Wien (Áustria).

 

A estréia do Bangu

A estreia do Bangu ocorreu no dia 4 de julho, data da independência americana, no estádio Polo Grounds, em Nova York. Mais de 18 mil pessoas compareceram para ver o duelo entre os brasileiros e o time italiano do Sampdoria. O Bangu mostrou sua fibra e goleou o seu primeiro adversário pelo placar de 4 a 0, mostrando que era um real candidato ao título. Destaque para os atacantes Zé Maria e Luís Carlos, que marcaram os gols da vitória.

 

BANGU 4 x 0 SAMPDORIA (ITÁLIA)

Segunda-feira, 4/7/1960, Competição: Torneio de Nova York, Local: Estádio Polo Grounds (EUA), Juiz: James McLean, Público: 18.144. Bangu: Ubirajara, Joel, Darci Faria, Ananias, Zózimo, Nilton dos Santos, Correia, Zé Maria, Luís Carlos, Ademir da Guia, Beto. T: Tim. Gols: No 1º tempo: Zé Maria. No 2º tempo: Luís Carlos, Zé Maria e Luís Carlos.

 

O jornal The New York Times elogiou a primeira atuação dos banguenses, enaltecendo a habilidade de Ademir da Guia e comparando seus dribles aos do jogador norte-americano de basquete Marquis Haynes. O mais importante jornal dos Estados Unidos também achou estranho o fato dos brasileiros serem conhecidos por apelidos, em vez do sobrenome. Para o cronista Michael Strauss, era quase inadmissível que o atacante José Silva fosse chamado de Zé Maria…

 

As vitórias contra o Rapid Viena e o Sporting de Lisboa

O segundo jogo foi contra o forte campeão austríaco, o Rapid de Viena, A partida foi duríssima, mas os banguenses mantiveram a calma e venceram o grande adversário pelo placar de 3 a 2, novamente Zé Maria e Luís Carlos foram fundamentais para a conquista.

 

A partida mais espetacular do torneio foi realizada seis dias mais tarde. O Sporting Lisboa era considerado um time difícil, mas foi surpreendido pelo Bangu, em uma histórica goleada de 5 a 1. Em ótima fase, Zé Maria e Luís Carlos voltaram a ser os destaques do alvirrubro, cada qual marcando dois gols.

 

BANGU 3 x 2 RAPID WIEN (ÁUSTRIA)

Domingo, 10/7/1960, Competição: Torneio de Nova York, Local: Estádio Polo Grounds (EUA), Juiz: Nels Dahlquist, Público: 19.804. Bangu: Ubirajara, Joel, Darci Faria, Ananias, Zózimo, Nilton dos Santos, Correia, Zé Maria, Luís Carlos, Ademir da Guia, Beto. T: Tim. Gols: No 1º tempo: Flogel, Beto e Luís Carlos. No 2º tempo: Zózimo e Skocik.

 

BANGU 5 x 1 SPORTING (PORTUGAL)

Sábado, 16/7/1960, Competição: Torneio de Nova York, Local: Estádio Pólo Grounds (EUA), Juiz: Raymond Kraft, Público: 8.441. Bangu: Ubirajara, Joel, Darci Faria, Nilton dos Santos, Zózimo, Ananias, Correia, Zé Maria, Luís Carlos, Ademir da Guia, Beto. T: Tim. Gols: No 1º tempo: Zé Maria, Luís Carlos e Zé Maria. No 2º tempo: Hugo Sarmento, Beto e Luís Carlos. Obs: Hilário Conceição (Sporting) foi expulso.

 

O empate contra o Norrkoping da Suécia

Com três vitórias em três jogos e um futebol exuberante, o Bangu entrou em campo no Polo Grounds, no dia 20 de julho, como o favorito na partida contra o Norrkoping, da Suécia. A partida foi a mais difícil de todo o torneio. O Bangu pressionou muito e o grande destaque acabou sendo o goleiro sueco Christensson, que salvou o seu time, defendendo um pênalti cobrado por Décio Esteves a três minutos do final do jogo, que terminou empatado em 0 a 0.

 

BANGU 0 x 0 NORRKOPING (SUÉCIA)

Quarta-feira, 20/7/1960, Competição: Torneio de Nova York, Local: Estádio Polo Grounds (EUA), Juiz: James McLean, Público: 12.338. Bangu: Ubirajara, Joel, Darci Faria, Nilton dos Santos, Ademir da Guia, Zózimo, Correia, Zé Maria, Luís Carlos, Décio Esteves, Beto. T: Tim.

 

O Bangu se classifica para a final

Pelo regulamento do Torneio de Nova York, apenas o campeão de cada grupo passaria para a próxima fase. Ou seja, o campeão do Grupo A e o campeão do Grupo B decidiriam o título em uma partida única. Em 31 de julho, perante 20 mil espectadores, Bangu e Estrela Vermelha de Belgrado, da Iugoslávia, fariam um jogo decisivo. Ambos tinham 7 pontos no Grupo B, com três vitórias e um empate para cada lado. O empate dava a classificação aos iugoslavos, por terem melhor saldo de gols: 10 contra 9. Era vencer ou vencer. O Bangu tinha dois desfalques fundamentais: Luís Carlos, contundido e Ademir da Guia, que estava muito resfriado. Ademir era, até o momento, a estrela do torneio, o melhor exemplo de craque da nova geração banguense, que havia vencido o Campeonato Carioca de Juvenis em 1959.

 

Por todos esses motivos, o Estrela Vermelha era o favorito para vencer. Mas o Bangu se superou neste dia e ao findar o 1º tempo, já vencia por 2 a 0, gols de Décio Esteves e Zé Maria. Era o suficiente para chegar à final do Torneio de Nova York.

 

BANGU 2 x 0 ESTRELA VERMELHA (IUGOSLÁVIA)

Domingo, 31/7/1960, Competição: Torneio de Nova York, Local: Estádio Pólo Grounds (EUA), Juiz: James McLean, Público: 20.107. Bangu: Ubirajara, Joel, Darci Faria, Zózimo, Ananias, Nilton dos Santos, Correia, Zé Maria, Décio Esteves, Válter, Beto. T: Tim. Gols: No 1º tempo: Décio Esteves e Zé Maria.

 

A final e o título

O Bangu estava na final e ao contrário do que muitos pensavam, não iria enfrentar o forte Bayern de Munique. O classificado do Grupo A foi o campeão escocês de 1959, o Kilmarnock. O público pagante no estádio Polo Grounds foi de 25 mil, um recorde nos Estados Unidos para assistir a um jogo de futebol.

 

historiadores-dos-esportes-bangu-campeao-da-international-soccer-league-de-1960-2

O cartaz mostra a taça e chama a torcida norte-americana para o final do Mundial: Bangu x Kilmarnock era a pedida para o dia 6 de agosto.

 

Válter começou a partida de forma arrasadora e logo, aos 3 minutos marcou um gol para o Bangu. Era o suficiente para tranqüilizar os brasileiros e enervar os escoceses. O pior momento dos craques alvirrubros ocorreu no 2º tempo, quando Zózimo cometeu uma falta bem próxima à área. Kennedy cobrou e Ubirajara defendeu. Foi uma grande intervenção do goleiro, em um lance que poderia ter mudado o destino da partida. Com o passar dos minutos, o Bangu se aproximava do título inédito de Campeão Mundial e tocava a bola, até que aos 43 minutos, Válter anotou mais um gol e garantiu a vitória do time de Moça Bonita. O pequeno Bangu, lá do subúrbio do Rio de Janeiro, conquistava o mundo. O técnico Tim conseguiu o que parecia impossível: dar um título de grande relevância ao alvirrubro. Depois disso, a festa foi completa, com Décio Esteves recebendo a taça de campeão mundial e sendo erguido nos ombros pelos jogadores do Kilmarnock. Ademir da Guia foi eleito o melhor jogador do torneio e Zé Maria saiu consagrado como artilheiro.

 

BANGU 2 x 0 KILMARNOCK (ESCÓCIA)

Sábado, 6/8/1960, Competição: Torneio de Nova York, Local: Estádio Polo Grounds (EUA), Juiz: James McLean, Público: 25.440. Bangu: Ubirajara, Joel, Darci Faria, Zózimo, Ananias, Nilton dos Santos, Correia, Zé Maria, Décio Esteves, Válter, Beto. T: Tim. Gols: No 1º tempo: Válter. No 2º tempo: Válter. Obs: Com esta vitória, o Bangu sagrou-se campeão do primeiro Torneio Internacional de Nova York, que reuniu equipes de doze países de todo o mundo.

 

Depois da International Soccer League, o Carioca

O Campeonato Carioca de 1960 não esperou pelo Bangu. O campeão do Torneio de Nova York ainda estava no exterior quando o certame começou no Rio de Janeiro. A solução foi disputar, com um time misto – uma mescla de reservas que não foram viajar e juvenis campeões de 1959 – durante as três primeiras rodadas. O resultado foi pífio. O time banguense perdeu dois jogos, para o Madureira e Flamengo, e empatou com o São Cristóvão.

 

Depois da tremenda festa no bairro na recepção aos campeões, o time titular finalmente estreou no Campeonato Carioca no dia 14 de agosto, em Moça Bonita, vencendo o Bonsucesso. Pensava-se que a equipe iria deslanchar e recuperar o tempo perdido, mas os resultados não foram dos melhores para o Bangu. Ressalte-se que o mais expressivo foi uma vitória de 1 a 0 sobre o América, que impediu o clube rubro de ganhar o campeonato de 1960 de forma invicta.

 

Depois disso os comandados de Tim não mantiveram a regularidade e o que se viu foram brigas internas entre o presidente Buscácio e o treinador. Em uma entrevista na Rádio Continental, Elba de Pádua Lima chegou a criticar a administração do presidente, foi o suficiente para gerar a sua demissão em 5 de outubro, apenas dois meses depois da conquista de Nova York.

 

O técnico contratado foi um velho amigo dos banguenses: Thomaz Soares da Silva, o craque Zizinho, tinha agora a oportunidade de iniciar sua carreira de treinador. O Mestre Ziza disputou todo o segundo turno com a equipe, mas não conseguiu realizar milagres.

 

Fato curioso ocorreu após a vitória de 1 a 0 do Bangu sobre o Vasco, em 20 de novembro, em Moça Bonita. Hélcio Jacaré marcou o gol de falta, depois que Décio Esteves passou correndo sobre a bola, enganando barreira e goleiro, o que levou os cruzmaltinos a exigirem a anulação da partida, alegando que tal recurso não era permitido pela FIFA. A discussão ganhou razoável espaço nos jornais, mas o resultado não foi modificado. O lance, depois, tornou-se lugar comum.

 

Outra partida que ficou marcada foi a vitória do Flamengo por 5 a 3, no segundo turno, quando três gols da equipe rubro-negra foram marcados contra por atletas banguenses. Zózimo, Joel e Nilton foram os que contribuíram para a vitória flamenguista, mais até do que os próprios atacantes adversários.

 

O Bangu, o grande Campeão Mundial de 1960, se classificou apenas em sexto lugar no primeiro campeonato do novo Estado da Guanabara, atrás de América, Fluminense, Botafogo, Flamengo e Vasco. Venceu dez partidas, empatou três e perdeu nove. Nosso ataque marcou 27 gols e Zé Maria foi o artilheiro alvirrubro com cinco gols.

 

A nota triste do ano ficou por conta da morte do treinador Luiz Vinhas – o grande comandante do título de 1933 – no dia 4 de abril de 1960.

 

 

 

Colaboração: a Internacional Soccer League teve 6 edições, sendo disputada de 1960 a 1965. O Bangu foi seu primeiro campeão. O Dukla de Praga, capital da antiga Tchecoslováquia e da atual República Tcheca, foi o campeão das edições de 1961, 1962, 1963 e 1964. Seu último campeão foi o Polonia Bytom. Pode-se obter mais informações do Torneio nos artigos da Wikipedia em português e, principalmente, em inglês.

 

Colaboração: Jorge Priori.

 

Esse texto foi originalmente publicado no livro “Nós que somos banguenses”, escrito pelo historiador e torcedor do Bangu, Carlos Molinari.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s