A evolução das convocações da Seleção Brasileira. De 1930 a 2018

O Brasil foi representando nas vinte e uma edições da Copa do Mundo por 464 jogadores, já considerando a Copa de 2018 na Rússia. Desses, 333 jogavam por clubes nacionais, sendo 292 jogadores de clubes cariocas e paulistas, e 131 jogavam por clubes estrangeiros. As convocações podem ser divididas em três momentos distintos:

 

  • Seleções formadas por jogadores de clubes brasileiros, de 1930 a 1986 – Nas primeiras 13 edições da Copa do Mundo, o Brasil foi representado por 283 jogadores, sendo que 278 atuavam em clubes nacionais e apenas 5 deles atuavam em clubes do exterior. Dos 278 jogadores dos clubes nacionais, 250 vieram de clubes cariocas e paulistas. Os demais 28 jogadores vieram dos clubes mineiros e gaúchos;

 

  • Seleções formadas por jogadores de clubes brasileiros e do exterior, 1990 e 1994 – Nessas duas Copas, o Brasil foi representado por 44 jogadores, sendo 23 do exterior e 21 de clubes brasileiros. Considerando apenas a Copa de 1990, foram convocados mais jogadores de clubes estrangeiros que em todas as 13 Copas anteriores: 12 x 5;

 

  • Seleções formadas por jogadores de clubes do exterior. A partir de 1998, o Brasil passou a ser representado quase que em sua totalidade por jogadores que atuavam no exterior. Nas 6 Copas desse período, já considerando 2018, o Brasil foi representado por 137 jogadores, sendo 103 do exterior e apenas 34 de clubes brasileiros. Desconsiderando as Copas de 1998 e 2002, desde 2006 os clubes brasileiros cederam apenas 13 jogadores. Não existe indicação de que esse padrão vá ser alterado nos próximos anos.

 

A base de dados

O primeiro desafio para a realização dessa análise foi encontrar uma base de dados estruturada. Inicialmente, busquei essas informações nos sites da CBF e da FIFA, não encontrando em nenhum dos dois. O site da FIFA possui os relatórios técnicos das Copas a partir de 1966, muitos deles com a relação de jogadores que participaram da Copa. Contudo, nem todos possuem essa relação e o site não possui os relatórios de 1930 a 1962, se é que eles foram feitos nesse período.

O único local onde encontrei um trabalho estruturado foi no site Imortais do Futebol que publicou no dia 18 de maio de 2018 o excelente artigo “Todos os Convocados do Brasil nas Copas“, de Gabriel Gama, relacionando todos os jogadores que representaram o Brasil nas Copas de 1930 a 2014. Foi desse artigo que extraí as informações da minha análise.

Outra observação importante: entenda-se por convocados, os jogadores que efetivamente representaram o Brasil numa Copa. Por exemplo, em 1966, 47 jogadores foram chamados para os treinamentos, mas apenas 22 foram para a Copa. Sendo assim, considerei apenas os nomes dos 22 jogadores que participaram da Copa na Inglaterra.

 

Seleções formadas por jogadores de clubes brasileiros, de 1930 a 1986

  • 13 Copas: 1930, 1934, 1938, 1950, 1954, 1958, 1962, 1966, 1970, 1974, 1978, 1982 e 1986;
  • 283 jogadores convocados, sendo 278 de clubes brasileiros e 5 de clubes estrangeiros;
  • Dos 278 jogadores de clubes brasileiros, 250 vieram de clubes cariocas e paulistas.

 

Esse período foi marcado pela convocação, quase que em sua totalidade, por jogadores de clubes brasileiros. Outra característica é a concentração de jogadores de clubes paulistas e cariocas: 250 jogadores, sendo 142 de clubes cariocas e 108 de clubes paulistas.

 

Eixo Rio-São Paulo

Dos 142 jogadores de clubes cariocas, 44 vieram do Botafogo, 29 do Fluminense, 28 do Vasco e 26 do Flamengo. Os demais vieram do São Cristóvão, 5 jogadores; Bangu, 4; America-RJ, 3; Ypiranga de Niterói, 2, e Americano de Campos, um. Outro detalhe interessante é que desses 15 jogadores, 8 representaram a Seleção Brasileira na Copa de 1930: o São Cristóvão cedeu Zé Luiz, Theópilo e Doca; o America-RJ, Joel e Hemógenes; o Ypiranga, Manoelzinho e Oscarino, e o Americano, Poly. O último jogador convocado de um clube carioca que não pertencia ao Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco, foi Fidélis, que jogava pelo Bangu quando participou da Copa de 1966.

 

historiadores-dos-esportes-a-evolucao-das-convocacoes-da-selecao-brasileira-de-1930-a-2018-fidelis-bangu-1966
Fidelis, Bangu, Copa de 1966

 

Dos 108 jogadores de clubes paulistas, 34 vieram do São Paulo, 23 do Santos, 21 do Palmeiras (incluindo Luisinho, Copa de 1938, quando o clube ainda adotava o nome Palestra Itália) e 17 do Corinthians. A Portuguesa cedeu 6 jogadores e a Ponte Preta, 5. Os outros dois jogadores foram cedidos pela Portuguesa Santista (Argemiro, 1938) e Guarani (Júlio César, 1986). Cabe ressaltar que Júlio César foi o último jogador de um clube paulista a participar de uma Copa sem pertencer ao Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo.

 

historiadores-dos-esportes-a-evolucao-das-convocacoes-da-selecao-brasileira-de-1930-a-2018-julio-cesar-guarani-1986
Julio Cesar, Guarani, Copa de 1986

 

Além do Eixo Rio-São Paulo

Nesse período, fora do Eixo Rio-São Paulo somente os clubes de Minas Gerais e Rio Grande do Sul cederam jogadores para a Seleção Brasileira: 28 no total, sendo 15 de clubes mineiros e 13 de clubes gaúchos. Por clubes, entenda-se apenas Atlético-MG, Cruzeiro, Grêmio e Internacional-RS.

O primeiro jogador a ser convocado, que não pertencia a um clube carioca ou paulista, foi Luiz Luz do Grêmio em 1934. Em 1950, foi a vez do Internacional ceder Nena e Adãozinho. As Copas de 1954, 1958 e 1962 contaram apenas com jogadores de clubes cariocas e paulistas. A partir de 1966, jogadores dos clubes de Minas e Rio Grando do Sul passaram a ser sempre convocados, tendo como destaque o grupo de 1982 que tinha três jogadores do Atlético-MG (Luisinho, Cerezo e Éder Aleixo), dois do Grêmio (Baptista e Paulo Isidoro) e um do Internacional (Edevaldo).

 

historiadores-dos-esportes-a-evolucao-das-convocacoes-da-selecao-brasileira-de-1930-a-2018-luiz-luz-gremio-1934
Luiz Luz, Grêmio, Copa de 1934

 

Os 5 jogadores de clubes estrangeiros

Patesko foi o primeiro jogador convocado que atuava em um clube estrangeiro. Quando ele representou o Brasil na Copa de 1934, ele atuava pelo Nacional de Montevideu. Depois de Patesko, a Seleção Brasileira somente voltou a ter jogadores que atuavam no exterior em 1982, quando Falcão, que jogava pela Roma, e Dirceu, que jogava pelo Atlético de Madrid, foram convocados. Em 1986 foi a vez de Edinho, da Udinese, e Júnior, do Torino.

 

historiadores-dos-esportes-a-evolucao-das-convocacoes-da-selecao-brasileira-de-1930-a-2018-patesko-nacional-montevideu-1934
Patesko, primeiro jogador de um clube estrangeiro convocado para representar a Seleção Brasileira

 

A força do futebol carioca e paulista

A força do futebol carioca e paulista nesse período pode ser medida de algumas formas:

 

  • De 1922 a 1962 foram disputadas 29 edições do Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais. Desses 29 campeonatos, 15 foram conquistados pelo Rio de Janeiro, ainda como Distrito Federal, e 14 por São Paulo. Apenas dois campeonatos não foram conquistados pelo Rio e por São Paulo: 1934, campeonato amador organizado pela CBD e vencido pela Bahia, e 1962, vencido por Minas Gerais;

 

  • De 1959 a 1968, a Taça Brasil, primeiro campeonato nacional de clubes, teve 10 edições, sendo que 7 foram conquistadas por clubes paulistas (Santos, 5, e Palmeiras, duas). Botafogo (1968), Bahia (1959) e Cruzeiro (1966) conquistaram um campeonato cada;

 

  • Com relação ao Torneio Roberto Gomes Pedrosa, três edições foram conquistadas por clubes paulistas: Palmeiras, 1967; Santos, 1968, e Palmeiras, 1969. A última, realizada em 1970, foi conquistada pelo Fluminense;

 

  • Mesmo quando os clubes de Minas e Rio Grande do Sul começaram a participar mais das convocações, os clubes do Rio e de São Paulo seguiram conquistando mais campeonatos brasileiros. Se formos até a Copa de 1994, último ano em que houve equilíbrio na convocação de jogadores que atuavam no Brasil e no exterior, 16 das 24 edições do campeonato brasileiro foram conquistadas por clubes cariocas e paulistas. Os clubes de Minas e Rio Grande do Sul venceram o Brasileiro em 5 oportunidades. Nesse período, o campeonato brasileiro somente não foi conquistado pelas equipes do eixo Rio-São Paulo-Minas-Rio Grande do Sul em três anos: Coritiba, 1985; Sport-PE, 1987, e Bahia, 1988;

 

historiadores-dos-esportes-a-evolucao-das-convocacoes-da-selecao-brasileira-de-1930-a-2018-selecao-brasileira-1958historiadores-dos-esportes-a-evolucao-das-convocacoes-da-selecao-brasileira-de-1930-a-2018-selecao-brasileira-1962

Seleções de 1958 e 1962. Apenas jogadores de clubes cariocas e paulistas.

 

Seleções formadas por jogadores de clubes brasileiros e do exterior, 1990 e 1994

  • Duas Copas: 1990 e 1994;
  • 44 jogadores convocados, sendo 23 de clubes estrangeiros e 21 de clubes brasileiros;
  • Dos 21 jogadores de clubes brasileiros, 11 foram de clubes cariocas e 8 de clubes paulistas. Taffarel (1990, Internacional-RS) e Ronaldo (1994, Cruzeiro), completam o total de 21 jogadores.

 

Essas duas Copas foram marcadas pela equilíbrio na convocação de jogadores que atuavam em clubes estrangeiros e nacionais. Na Copa de 1998, foram convocados 14 jogadores de clubes estrangeiros e 8 de clubes nacionais. Esse movimento se consolidou em definitivo a partir da Copa de 2002, quando a exceção passou a ser a convocação de jogadores de clubes nacionais.

 

historiadores-dos-esportes-a-evolucao-das-convocacoes-da-selecao-brasileira-de-1930-a-2018-selecao-brasileira-1986
Seleção Brasileira, Copa de 1986. A última com mais jogadores de clubes nacionais que estrangeiros

 

Outro detalhe dessas duas Copas é que os clubes cariocas cederam 8 jogadores em 1990, enquanto os clubes paulistas apenas um (Ricardo Rocha, São Paulo). Em 1994, foi a vez dos clubes paulistas cederem 7 jogadores enquanto o Rio de Janeiro apenas 3.

 

historiadores-dos-esportes-a-evolucao-das-convocacoes-da-selecao-brasileira-de-1930-a-2018-selecao-brasileira-1994
A Seleção da Copa de 1990 teve mais jogadores de clubes estrangeiros que nacionais: 12 x 10. A Seleção da Copa de 1994 (foto) teve equilíbrio: 11 x 11. A partir dessa Copa, a quantidade de jogadores de clubes nacionais foi sendo diminuída. Na Copa de 2018, serão apenas 3 jogadores

 

Seleções formadas por jogadores que atuavam no exterior, a partir de 1998

  • 6 Copas: 1998, 2002, 2006, 2010, 2014 e 2018;
  • 137 jogadores convocados, sendo 103 de clubes estrangeiros e 34 de clubes brasileiros;
  • Dos 34 jogadores de clubes brasileiros, 15 atuavam em clubes paulistas, 8 em clubes cariocas, 7 em clubes mineiros e 3 em clubes gaúchos. A única exceção em toda a história do Brasil nas Copas foi Kléberson, que atuava pelo Atlético-PR quando foi convocado em 2002.

 

historiadores-dos-esportes-a-evolucao-das-convocacoes-da-selecao-brasileira-de-1930-a-2018-kleberson-atletico-pr-2002
Kleberson, Atlético-PR, Copa de 2002

 

A partir de 1998, as convocações passaram a ser dominadas por jogadores que atuavam no exterior:

 

  • 1998, 22 jogadores, 14 que atuavam no exterior e 8 que atuavam no Brasil;
  • 2002, 23 jogadores, 17 que atuavam no exterior e 6 que atuavam no Brasil;
  • 2006, 23 jogadores, 20 que atuavam no exterior e 3 que atuavam no Brasil;
  • 2010, 22 jogadores, 20 que atuavam no exterior e 2 que atuavam no Brasil;
  • 2014, 23 jogadores, 19 que atuavam no exterior e 4 que atuavam no Brasil;
  • 2018, 23 jogadores, 20 que atuavam no exterior e 3 que atuavam no Brasil.

 

historiadores-dos-esportes-a-evolucao-das-convocacoes-da-selecao-brasileira-de-1930-a-2018-selecao-brasileira-2014
Seleção Brasileira de 2014 antes da partida contra a Alemanha pela semifinal. Uma seleção mal treinada, sem esquema tático, com um sistema defensivo ridículo, meio-de-campo inexistente e ataque isolado. Muita pompa, chutão e descontrole emocional numa vergonha histórica. Considerando todos os jogadores que foram a campo, incluindo os reservas, apenas um atuava por um clube brasileiro: Fred, Fluminense

 

historiadores-dos-esportes-a-evolucao-das-convocacoes-da-selecao-brasileira-de-1930-a-2018-selecao-brasileira-2018
Seleção Brasileira de 2018. Dos 23 convocados, 20 atuam em clubes do exterior e apenas três em clubes brasileiros (Cássio, Geromel e Fágner)

 

A Copa de 2006 foi a primeira a não contar com jogadores de clubes cariocas. Isso voltou a se repetir na Copa de 2018. Em 2014, a Seleção não contou com jogadores de São Paulo. Isso só havia acontecido uma única vez, em 1930, quando a CBD e a APEA entraram em desentendimentos burocráticos que comprometeram a convocação dos jogadores paulistas. É por essa razão que a Seleção de 1930 era constituída apenas por jogadores de clubes cariocas.

 

historiadores-dos-esportes-a-evolucao-das-convocacoes-da-selecao-brasileira-de-1930-a-2018-selecao-brasileira-1930
Seleção Brasileira, Copa de 1930. Apenas jogadores dos clubes cariocas

 

Os jogadores de clubes estrageiros

Desde 1930, a Seleção Brasileira contou com 131 jogadores que atuavam em clubes estrangeiros, sendo que 119 desses jogadores atuavam em clubes da Itália (39), Espanha (28), Alemanha (15), França (14), Inglaterra (14) e Portugal (9). Os demais 12 jogadores atuavam na Ucrânia (3), Japão (2), China (1), Uruguai (1), Holanda (1), Turquia (1), Grécia (1), Rússia (1) e Canadá (1).

 

historiadores-dos-esportes-a-evolucao-das-convocacoes-da-selecao-brasileira-de-1930-a-2018-romario-psv-1990
Na Copa de 1990, Romário atuava pelo PSV da Holanda

 

Os clubes estrangeiros que mais forneceram jogadores para a Seleção Brasileira foram Real Madrid (11), Barcelona (10) e Roma (10).

 

A Roma forneceu jogadores como Falcão para a Copa de 1982. O Barcelona forneceu Rivaldo duas vezes: Copas de 1998 e 2002. Das 11 convocações de jogadores do Real Madrid, 3 são referentes a Roberto Carlos: Copas de 1998, 2002 e 2006.

 

 

Jorge Priori é torcedor do Fluminense e gosta muito de história.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s