A história dos turnos do campeonato carioca: Taça Guanabara, Taça Rio e as demais Taças, de 1972 a 2018

Disputado desde 1906, o campeonato carioca adotou o sistema de pontos corridos até 1971. Nesses período, as únicas exceções foram os campeonatos de 1924 (Liga Metropolitana de Desportos Terrestres), 1936 (Federação Metropolitana de Desportos), 1953, 1954 e 1955.

A partir de 1972, o campeonato passou a prever finais para definição do campeão. Desde então, foram realizados 48 campeonatos no decorrer de 47 anos. Cabe lembrar que em 1979, o Rio teve dois campeonatos no mesmo ano.

Além desta mudança, o campeonato criou uma forte tradição com as taças dos turnos. Normalmente, os torcedores tem como referência a Taça Guanabara (46) e a Taça Rio (31), mas também existiram taças com outros nomes que representaram a conquista do primeiro turno (2), do segundo (11) e do terceiro (9).

No total foram 99 turnos com 101 Taças.

 

Os turnos do campeonato carioca: de 1972 a 2018

Dos 48 campeonatos desse período:

  • 33 foram disputados com 2 turnos: 1977, 1978, 1979, 1979 (campeonato especial), 1980, 1982, 1983, 1984, 1985, 1986, 1989, 1990, 1991, 1992, 1993, 1996, 1998, 1999, 2000, 2001, 2002, 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2010, 2011, 2012, 2013, 2017 e 2018:

 

  • 9 foram disputados com 3 turnos: 1972, 1973 (Grupos A e B), 1974, 1975, 1976, 1981, 1987, 1988 e 1997;

 

  • 6 foram disputados com fórmulas que contemplavam finais, mas que não tinham o segundo e o terceiro turno. Cabe ressaltar que esses 6 campeonatos tiveram a disputa da Taça Guanabara: 1994, 1995, 2003, 2014, 2015 e 2016;

 

Um ponto interessante é que dos 48 campeonatos disputados, 9 não tiveram finais pois seus campeões conquistaram todos os turnos em disputa:

 

  1. 1977, Vasco, dois turnos, Taça Guanabara e Taça Manoel do Nascimento Vargas Netto;
  2. 1978, Flamengo, dois turnos, Taça Guanabara e Taça Rio de Janeiro;
  3. 1979, Flamengo, dois turnos, Taça Luiz Aranha e Taça Jorge Frias de Paula;
  4. 1992, Vasco, dois turnos, Taça Guanabara e Taça Rio;
  5. 1996, Flamengo, dois turnos, Taça Guanabara e Taça Rio;
  6. 1998, Vasco, dois turnos, Taça Guanabara e Taça Rio;
  7. 2010, Botafogo, dois turnos, Taça Guanabara e Taça Rio;
  8. 2011, Flamengo, dois turnos, Taça Guanabara e Taça Rio;
  9. 2013, Botafogo, dois turnos, Taça Guanabara e Taça Rio.

Independente de ter vencido os turnos do primeiro campeonato de 1979 (Taça Guanabara e Taça Innocêncio Pereira Leal), para se sagrar campeão o Flamengo teve que conquistar o octogonal final. Ou seja, o clube rubro-negro poderia não ter sido campeão apesar de ter vencidos os dois turnos do campeonato, da mesma que uma equipe poderia ter vencido o campeonato sem ter vencido nenhum dos dois turnos.

 

 

historiadores-dos-esportes-historias-das-tacas-dos-turnos-flamengo-tricampeao-1978-1979-1979-campeonato-especial
Flamengo, campeão estadual de 1978, da Taça Guanabara e da Taça Rio de Janeiro. Esse era o início do tricampeonato (1978, 1979 e 1979, campeonato especial) com a conquista de todos os turnos disputados, seis no total. O Vasco, ao conquistar o tricampeonato de 1992, 1993 e 1994, se aproximou da façanha do Flamengo, conquistando 4 de 5 turnos. O turno que faltou foi conquistado pelo Fluminense: Taça Guanabara de 1993.

 

Taça Guanabara, sinônimo de Primeiro Turno

A Taça Guanabara foi criada em 1965 como um torneio à parte do campeonato carioca. A partir desse ano, seus campeões passaram a representar o Estado da Guanabara na Taça Brasil (edições de 1965, 1966, 1967 e 1968). Como torneio independente, a Taça Guanabara foi disputada de 1965 a 1971. A partir de 1972, a Taça Guanabara passou a representar o primeiro turno do campeonato carioca, com exceção de 1980, quando ela voltou a ser disputada, pela última vez, como torneio independente.

 

historiadores-dos-esportes-historias-das-tacas-dos-turnos-vasco-1965
Vasco, 1965. O primeiro campeão da Taça Guanabara, ainda como torneio separado do campeonato carioca

 

Durante esse período, em apenas duas oportunidades o vencedor do primeiro turno não recebeu a Taça Guanabara. No campeonato especial de 1979, o Flamengo recebeu a Taça Luiz Aranha e, em 1980, o Fluminense recebeu a Taça João Baptista Coelho Netto “Preguinho”. As razões para isso são simples. Em 1979, a Taça Guanabara havia sido entregue ao vencedor do primeiro turno do primeiro campeonato daquele ano, também vencido pelo Flamengo. Em 1980, a Taça Guanabara foi disputada como um torneio à parte do campeonato estadual.

 

Como torneio independente, os 8 campeões da Taça Guanabara foram:

 

  • Fluminense: 1966, 1969 e 1971;
  • Botafogo: 1967 e 1968;
  • Flamengo: 1970 e 1980;
  • Vasco: 1965.

 

historiadores-dos-esportes-historias-das-tacas-dos-turnos-fluminense-1971
O Fluminense é o clube que mais conquistou a Taça Guanabara como torneio separado do campeonato carioca: 1966, 1969 e 1971.

 

historiadores-dos-esportes-historias-das-tacas-dos-turnos-botafogo-1968
Botafogo, bicampeão da Taça Guanabara, 1967 e 1968

 

Desde 1972, foram entregues 46 Taças Guanabara (as duas exceções já foram explicadas). Os campeões foram:

 

  • Flamengo, 19 vezes: 1972, 1973, 1978, 1979, 1981, 1982, 1984, 1988, 1989, 1995, 1996, 1999, 2001, 2004, 2007, 2008, 2011, 2014 e 2018;

 

  • Vasco, 11 vezes: 1976, 1977, 1986, 1987, 1990, 1992, 1994, 1998, 2000, 2003 e 2016;

 

  • Fluminense, 7 vezes: 1975, 1983, 1985, 1991, 1993, 2012 e 2017;

 

  • Botafogo, 6 vezes: 1997, 2006, 2009, 2010, 2013 e 2015;

 

  • America (1974), Americano(2002) e Volta Redonda (2005) conquistaram uma Taça Guanabara cada.

 

O Segundo Turno: as Taças com nomes, de 1972 a 1981, e a Taça Rio, a partir de 1982

Desde 1972, 42 campeonatos tiveram segundo turno. As exceções foram os campeonatos de 1994, 1995, 2003, 2014, 2015 e 2016.

Desde 1982, os campeões do segundo turno recebem a Taça Rio. Antes disso, seus campeões receberam taças específicas cujos nomes mudavam ano-a-ano. Isso ocorreu de 1972 a 1981, em 11 oportunidades no total:

 

  1. 1972, Fluminense, Taça Fadel Fadel;
  2. 1973, Fluminense, Taça Francisco Laport;
  3. 1974, Vasco, Taça Oscar Wright da Silva;
  4. 1975, Botafogo, Taça Augusto Pereira da Motta;
  5. 1976, Botafogo, Taça José Wânder Rodrigues Mendes;
  6. 1977, Vasco, Taça Manoel do Nascimento Vargas Netto;
  7. 1978, Flamengo, Taça Rio de Janeiro;
  8. 1979, Flamengo, Taça Innocêncio Pereira Leal;
  9. 1979, Flamengo, Taça Jorge Frias de Paula;
  10. 1980, Vasco, Taça Gustavo de Carvalho;
  11. 1981, Vasco, Taça Ney Cidade Palmeiro.

 

A partir de 1982, foram entregues 31 Taças Rio aos campeões do segundo turno:

 

  • Vasco, 9 vezes: 1984, 1988, 1992, 1993, 1998, 1999, 2001, 2004 e 2017;

 

  • Flamengo, 8 vezes: 1983, 1985, 1986, 1991, 1996, 2000, 2009 e 2011;

 

  • Botafogo, 7 vezes: 1989, 1997, 2007, 2008, 2010, 2012 e 2013;

 

  • Fluminense, 3 vezes: 1990, 2005 e 2018;

 

  • America (1982), Bangu (1987), Americano (2002) e Madureira (2006) conquistaram uma Taça Rio cada.

 

historiadores-dos-esportes-historias-das-tacas-dos-turnos-america-rj-1982
America, 1982. Primeiro campeão da Taça Rio.

 

historiadores-dos-esportes-historias-das-tacas-dos-turnos-bangu-1987
Bangu, campeão da Taça Rio 1987

 

As exceções:

1994

O campeonato de 1994 foi disputado por 12 clubes divididos em Grupos A e B. Os dois primeiros colocados de cada Grupo se classificavam para o quadrangular final. Antes disso, os primeiros colocados de cada Grupo disputaram a Taça Guanabara, vencida pelo Vasco numa final contra o Fluminense.

 

1995

O Campeonato de 1995 foi disputado por 16 clubes divididos em Grupos A e B. Os quatro primeiros colocados de cada Grupo se classificavam para o Octogonal Final. Antes disso, os primeiros colocados de cada Grupo disputaram a Taça Guanabara, vencida pelo Flamengo numa final contra o Botafogo.

 

2003

O campeonato de 2003 foi disputado por 12 clubes em turno único. Os quatro primeiros colocados se classificavam para as semi-finais do campeonato. O Vasco, primeiro colocado do primeiro turno, recebeu a Taça Guanabara.

 

2014, 2015 e 2016

Nesses três anos, o Campeonato do Rio foi organizado com 16 clubes e não teve segundo turno.

Em 2014 e 2015, a Taça Rio foi entregue ao clube melhor colocado sem se considerar os resultados contra os quatro grandes. O Boavista recebeu a Taça Rio em 2014 e o Madureira em 2015.

Em 2016, o primeiro turno foi organizado em Grupos A e B, cada um com 8 clubes. A partir da segunda fase, os primeiros quatro colocados dos Grupos A e B formaram o Grupo C. Da mesma forma, os últimos quatro colocados formaram o Grupo D. Neste Grupo, os dois primeiros colocados se classificavam para as semi-finais da Taça Rio que seriam disputadas contra o quinto e sexto colocado do Grupo C. A Taça Rio desse ano foi vencida pelo Volta Redonda.

As Taças Rio de 2014, 2015 e 2016 não classificavam seus vencedores para a final do campeonato.

 

 

O Terceiro Turno e suas Taças

Desde 1972, o Rio teve 9 campeonatos com terceiro turno: 1972, 1973 (Grupos A e B), 1974, 1975, 1976, 1981, 1987, 1988 e 1997. Duas observações:

 

  • Tudo indica que o terceiro turno do campeonato de 1997, vencido pelo Vasco, não teve uma taça em disputa;

 

  • O terceiro turno do campeonato de 1973 foi dividido em Grupos A e B, e cada um dos seus vencedores recebeu um Troféu;

 

Com base nessas informações, o campeonato do Rio teve sete taças e dois troféus (ambos em 1973) referentes ao terceiro turno, sendo a única exceção o terceiro turno de 1997:

  1. 1972, Vasco, Taça José de Albuquerque;
  2. 1973, Vasco, Grupo A, Troféu Pedro Novaes;
  3. 1973, Fluminense, Grupo B, Troféu José Ferreira Agostinho;
  4. 1974, Flamengo, Taça Pedro Magalhães Corrêa;
  5. 1975, Vasco, Taça Danilo Leal Carneiro;
  6. 1976, Fluminense, Taça Amadeu Rodrigues Sequeira
  7. 1981, Flamengo, Taça Sylvio Corrêa Pacheco
  8. 1987, Flamengo, Taça Eusébio de Andrade
  9. 1988, Vasco, Taça Jerônimo Bastos;

 

historiadores-dos-esportes-historias-das-tacas-dos-turnos-flamengo-campeao-carioca-1981
Flamengo, campeão estadual de 1981, da Taça Guanabara (primeiro turno) e da Taça Sylvio Corrêa Pacheco (terceiro turno)

 

Indo além dos três turnos

Além de todas as taças e troféus entregues pelos três turnos, o campeonato carioca entregou outras 12 taças:

 

1976, Taça Josadibe Jappour (Americano) e Taça Jayme de Carvalho (America)

O campeonato de 1976 foi extremamente confuso. O primeiro turno, Taça Guanabara, foi vencido pelo Vasco; o segundo turno, Taça José Wânder Rodrigues Mendes, pelo Botafogo, e o terceiro turno, Taça Amadeu Rodrigues Sequeira, pelo Fluminense.

O primeiro turno seria disputado por 15 clubes. A partir do segundo turno, os clubes seriam divididos entre o Grupo dos Vencedores, com os oito primeiros colocados do primeiro turno, e o Grupo dos Perdedores, com os últimos 7 colocados.  Essa terminologia é um tanto incômoda, mas é o que consta da RSSSF e na Wikipedia. O livro “História dos Campeonatos Cariocas de Futebol, de 1906 a 2010”, de Roberto Assaf e Clóvis Martins, faz menção ao Grupo dos Vencedores, sem mencionar o Grupo dos Perdedores.

O vencedor do Grupo dos Perdedores no segundo turno receberia a Taça Josadibe Jappour e disputaria o terceiro turno no Grupo dos Vencedores. O vencedor do Grupo dos Perdedores no terceiro turno receberia a Taça Jayme de Carvalho e se classificaria para o quadrangular final do campeonato.

A Taça Josadibe Jappour, vencida pelo Americano, não classificava para o quadrangular final do campeonato. A Taça Jayme de Carvalho, vencida pelo America, classificava para o quadrangular final do campeonato.

 

1979, Taça Organizações Globo (Flamengo) e Taça Orlando Leal Carneiro (Bangu)

O campeonato de 1979 foi disputado de uma forma muito peculiar. Ele teve dois turnos e um octogonal final. Ao término do primeiro turno, os 15 clubes seriam divididos na Chave A, com os 10 melhores colocados, e a B com os 8 clubes restantes. O vencedor do primeiro turno receberia a Taça Guanabara e um ponto no octogonal final. O vencedor do segundo turno receberia a Taça Innocêncio Pereira Leal e também um ponto no octogonal final. O Flamengo venceu os dois turnos. O vencedor da Chave B receberia a Taça Orlando Leal Carneiro e estaria classificado para o Octogonal final, assim como o segundo colocado. O Bangu venceu a Chave B e disputou o octogonal final junto com a Portuguesa. Consta na RSSSF, que o Flamengo ao conquistar o octogonal final, ganhou a Taça Organizações Globo.

Aqui caímos numa questão de interpretação. Esse campeonato poderia ter tido uma estranheza que não aconteceu: o Flamengo poderia ter ganho os dois turnos e perdido o campeonato por causa do octogonal. Ou seja, mais importante que a Taça Organizações Globo, era a própria Taça do campeonato, que hoje envelhece na Gávea.

Com relação a Taça Orlando Leal Carneiro, ela é igual a Taça Jayme de Carvalho, vencida pelo America em 1976. Os dois grupos não eram turnos, mas o fato de vencê-los significava a classificação para a fase final, o quadrangular de 1976 e o octogonal de 1979.

 

2009, Taça Moisés Mathias de Andrade (Americano) e Taça João Ellis Filho (Friburguense)

O campeonato carioca de 2009 foi disputado em dois turnos, divididos nos Grupos A e B. O Botafogo venceu a Taça Guanabara e o Flamengo a Taça Rio. Contudo, o terceiro e quarto colocado de cada Grupo, em cada turno, se classificaram para a disputa da Taça Moisés Mathias de Andrade, no primeiro turno, vencida pelo Americano, e da Taça João Ellis Filho, no segundo turno, vencida pelo Friburguense. As duas Taças foram disputadas no sistema de semi-final e final. Esse sistema seria repetido nos anos de 2010, 2011 e 2012.

As duas Taças não classificavam seus vencedores para a final do campeonato.

 

2010, Taça Moisés Mathias de Andrade (Olaria) e Taça João Ellis Filho (America)

O campeonato carioca de 2010 foi disputado em dois turnos, divididos no Grupos A e B, ambos vencidos pelo Botafogo (Taça Guanabara e Taça Rio). O Olaria foi o vencedor da Taça Moisés Mathias de Andreade, no primeiro turno, e o America o vencedor da Taça João Ellis Filho, no segundo turno.

As duas Taças não classificavam seus vencedores para a final do campeonato.

 

2011, Torneio Washington Rodrigues (Olaria) e Torneio Carlos Alberto Torres (Madureira)

O campeonato carioca de 2011 foi disputado em dois turnos, divididos no Grupos A e B, ambos vencidos pelo Flamengo (Taça Guanabara e Taça Rio). O Olaria foi o vencedor do Torneio Washington Rodrigues, no primeiro turno, e o Madureira o vencedor do Torneio Carlos Alberto Torres, no segundo turno.

Os dois Torneios não classificavam seus vencedores para a final do campeonato.

 

2012, Torneio Edson Silva (Nova Iguacú) e Torneio Luiz Penido (Fluminense)

O campeonato carioca de 2012 foi disputado em dois turnos, divididos nos Grupos A e B. O Fluminense venceu a Taça Guanabara e o Botafogo a Taça Rio. O Nova Iguacú foi o vencedor do Torneio Edson Silva, no primeiro turno, e o Fluminense o vencedor do Torneio Luiz Penido, no segundo turno.

Os dois Torneios não classificavam seus vencedores para a final do campeonato.

 

As finais de Turnos

De 1972 a 1993, o campeonato do Rio não previa finais de turno no regulamento. Nesse período, ocorreram 9 decisões em 56 turnos realizados, todas causadas por empate de pontos ao final do turno. Como isso era muito difícil de acontecer, essas finais tinham a capacidade de parar o Estado e chamar a atenção do Brasil, tanto quanto as próprias finais do campeonato.

A primeira final de turno prevista no regulamento ocorreu em 1994. Isso voltou a se repetir em 1995, 1997 e 2001. As quatro decisões mencionadas definiam os vencedores da Taça Guanabara.

De 2004 a 2013, as finais de turno foram disputadas ininterruptamente, 24 no total. Ao contrário das 9 finais ocorridas entre 1972 e 1993, a proliferação de finais a partir de 2004, todas tendo semi-finais, serviu apenas para desvalorizar o próprio campeonato com a vulgarização de finais (semi-final e final do primeiro turno, semi-final e final do segundo turno, final do campeonato). Em 2017 e 2018, as finais de turno voltaram a ser disputadas, porém a FFERJ inovou mais uma vez: além das semi-finais e finais do primeiro e segundo turno, ela incluiu a semi-final do campeonato, criando a possibilidade absurda de deixar os dois campeões de turno de fora da final, como de fato ocorreu em 2018.

 

A 9 Finais de turno entre 1972 e 1993

A seguir estão relacionadas as 9 finais por jogos extras. Não foram relacionadas as finais que ocorreram dentro do sistema de pontos corridos com confrontos diretos na última rodada.

 

  • 1973, Segundo Turno, Taça Francisco Laport, Fluminense 1×0 Vasco, 25/07/1973 – Os dois clubes haviam terminado o segundo turno empatados com 11 pontos;

 

  • 1973, Terceiro Turno, Grupo B, Troféu José Ferreira Agostinho, Fluminense 1×0 Botafogo, 15/08/1973 – Os dois clubes haviam terminado o Grupo B do terceiro turno empatados com 5 pontos;

 

  • 1975, Primeiro Turno, Taça Guanabara, Fluminense 1×0 America, 27/04/1975 – Os dois clubes haviam terminado o primeiro turno empatados com 18 pontos;

 

  • 1975, Terceiro Turno, Taça Danilo Leal Carneiro, Vasco 1×0 Flamengo, 07/08/1975 – Os dois clubes haviam terminado o terceiro turno empatados com 12 pontos;

 

  • 1977, Segundo Turno, Taça Manoel do Nascimento Vargas Netto, Vasco 0x0 Flamengo, 5×4 nos pênaltis, 28/09/1977 – Os dois clubes haviam terminado o segundo turno empatados com 26 pontos;

 

  • 1980, Primeiro Turno, Taça João Baptista Coelho Netto “Preguinho”, Fluminense 1×1 Vasco, 4×1 nos pênaltis, 26/10/1980 – Os dois clubes haviam terminado o primeiro turno empatados com 21 pontos;

 

  • 1982, Primeiro Turno, Taça Guanabara, Flamengo 1×0 Vasco, 23/09/1982 – Os dois clubes haviam terminado o primeiro turno empatados com 18 pontos;

 

  • 1985, Segundo Turno, Taça Rio, Flamengo 1×0 Bangu, 08/12/1985 – Os dois clubes haviam terminado o segundo turno empatados com 19 pontos;

 

  • 1991, Segundo Turno, Taça Rio, Flamengo 1×0 Botafogo, 11/12/1991 – Os dois clubes haviam terminado o segundo turno empatados com 19 pontos;

 

historiadores-dos-esportes-historias-das-tacas-dos-turnos-fluminense-1973
Fluminense, campeão carioca de 1973. Antes de vencer a decisão do campeonato contra o Flamengo, o Fluminense teve que vencer a decisão do segundo turno contra o Vasco e do Grupo B do terceiro turno contra o Botafogo

 

As finais de 1994, 1995, 1997 e 2001

 

  • 1994, Fase Classificatória, Taça Guanabara, Vasco 4×1 Fluminense, 03/04/1994;

 

  • 1995, Fase Classificatória, Taça Guanabara, Flamengo 3×2 Botafogo, 23/03/1995;

 

  • 1997, Primeiro Turno, Taça Guanabara, Botafogo 1×0 Vasco, 30/03/1997;

 

  • 2001, Primeiro Turno, Taça Guanabara, Flamengo 1×1 Fluminense, 5×3 nos pênaltis, 03/03/2001.

 

historiadores-dos-esportes-historias-das-tacas-dos-turnos-vasco-1994
Vasco, campeão estadual e da Taça Guanabara de 1994. O Vasco foi o primeiro clube a vencer uma final de turno prevista em regulamento.

 

As finais a partir de 2004

 

  • 2004, Primeiro Turno, Taça Guanabara, Flamengo 3×2 Fluminense, 21/02/2004;

 

  • 2004, Segundo Turno, Taça Rio, Vasco 2×1 Fluminense, 04/04/2004;

 

  • 2005, Primeiro turno, Taça Guanabara, Volta Redonda 0x0 Americano, 3×2 nos Pênaltis, 20/02/2005;

 

  • 2005, Segundo Turno, Taça Rio, Fluminense 4×1 Flamengo, 03/04/2005;

 

  • 2006, Primeiro Turno, Taça Guanabara, Botafogo 3×1 America, 12/12/2006;

 

  • 2006, Segundo Turno, Taça Rio, Madureira 1×0 Americano, 29/03/2006;

 

  • 2007, Primeiro Turno, Taça Guanabara, Flamengo x Madureira, 0x1, 04/03/2007, e 4×1, 07/03/2007;

 

  • 2007, Segundo Turno, Taça Rio, Botafogo x Cabofriense, 2×2, 15/04/2007, e 3×1, 22/04/2007;

 

  • 2008, Primeiro Turno, Taça Guanabara, Flamengo 2×1 Botafogo, 24/02/2008;

 

  • 2008, Segundo Turno, Taça Rio, Botafogo 1×0 Fluminense, 20/04/2008;

 

  • 2009, Primeiro Turno, Taça Guanabara, Botafogo 1×0 Resende, 01/03/2009;

 

  • 2009, Segundo Turno, Taça Rio, Flamengo 1×0 Botafogo, 19/04/2009;

 

  • 2010, Primeiro Turno, Taça Guanabara, Botafogo 2×0 Vasco, 21/02/2010;

 

  • 2010, Segundo Turno, Taça Rio, Botafogo 2×1 Flamengo, 18/04/2010;

 

  • 2011, Primeiro Turno Taça Guanabara, Flamengo 1×0 Boavista, 27/02/2011;

 

  • 2011, Segundo Turno, Taça Rio, Flamengo 0x0 Vasco, 3×1 nos pênaltis, 01/05/2011;

 

  • 2012, Primeiro Turno, Taça Guanabara, Fluminense 3×1 Vasco, 26/02/2012;

 

  • 2012, Segundo Turno, Taça Rio, Botafogo 3×1 Vasco, 29/04/2012;

 

  • 2013, Primeiro Turno, Taça Guanabara, Botafogo 1×0 Vasco, 10/03/2013;

 

  • 2013, Segundo Turno, Taça Rio, Botafogo 1×0 Fluminense, 05/05/2013;

 

  • 2017, Primeiro Turno, Taça Guanabara, Fluminense 3×3 Flamengo, 4×2 nos pênaltis, 05/03/2017;

 

  • 2017, Segundo Turno, Taça Rio, Vasco 2×0 Botafogo, 16/04/2017;

 

  • 2018, Primeiro Turno, Taça Guanabara, Flamengo 2×0 Boavista;

 

  • 2018, Segundo Turno, Taça Rio, Fluminense 3×0 Botafogo.

 

historiadores-dos-esportes-historias-das-tacas-dos-turnos-botafogo-2013
Botafogo, campeão estadual de 2013, da Taça Guanabara e da Taça Rio. O clube alvi-negro é o maior vencedor de finais de turno desde 2004, 9 no total.

 

Turnos vencidos por clube: 99 turnos/101 taças

Flamengo, 34 turnos conquistados/34 taças

Primeiro Turno (20)

  • 19 Taças Guanabara: 1972, 1973, 1978, 1979, 1981, 1982, 1984, 1988, 1989, 1995, 1996, 1999, 2001, 2004, 2007, 2008, 2011, 2014 e 2018;
  • Taça Luiz Aranha, 1979;

 

Segundo Turno (11)

  • 8 Taças Rio: 1983, 1985, 1986, 1991, 1996, 2000, 2009 e 2011;
  • Taça Rio de Janeiro, 1978;
  • Taça Innocêncio Pereira Leal, 1979;
  • Taça Jorge Frias de Paula, 1979;

 

Terceiro Turno (3)

  • Taça Pedro Magalhães Corrêa, 1974;
  • Taça Sylvio Corrêa Pacheco, 1981;
  • Taça Eusébio de Andrade, 1987.

 

Vasco, 29 turnos conquistados/28 taças

Primeiro turno (11)

  • 11 Taças Guanabara: 1976, 1977, 1986, 1987, 1990, 1992, 1994, 1998, 2000, 2003 e 2016;

 

Segundo Turno (13)

  • 9 Taças Rio: 1984, 1988, 1992, 1993, 1998, 1999, 2001, 2004 e 2017;
  • Taça Oscar Wright da Silva, 1974;
  • Taça Manoel do Nascimento Vargas Netto, 1977;
  • Taça Gustavo de Carvalho, 1980;
  • Taça Ney Cidade Palmeiro, 1981.

 

Terceiro Turno (4)

  • Taça José de Albuquerque, 1972;
  • Troféu Pedro Novaes, Grupo A, 1973;
  • Taça Danilo Leal Carneiro, 1975;
  • Taça Jerônimo Bastos, 1988;

 

Tudo indica que o terceiro turno do campeonato de 1997 não teve uma taça em disputa. É por essa razão que o Vasco venceu 30 turnos, mas recebeu 29 taças.

 

Fluminense, 15 turnos conquistados/15 taças

Primeiro Turno (8)

  • 7 Taças Guanabara: 1975, 1983, 1985, 1991, 1993, 2012 e 2017;
  • Taça João Baptista Coelho Netto “Preguinho”, 1980;

 

Segundo Turno (5)

  • 3 Taças Rio: 1990, 2005 e 2018;
  • Taça Fadel Fadel, 1972;
  • Taça Francisco Laport, 1973.

 

Terceiro Turno (2)

  • Troféu José Ferreira Agostinho, Grupo B, 1973;
  • Taça Amadeu Rodrigues Sequeira, 1976.

 

Em 2012, o Fluminense conquistou o Torneio Luiz Penido, mas ele não classificava para a final do campeonato.

 

Botafogo, 15 turnos conquistados/15 taças

Primeiro Turno (6)

  • 6 Taças Guanabara: 1997, 2006, 2009, 2010, 2013 e 2015;

 

Segundo Turno (9)

  • 7 Taças Rio: 1989, 1997, 2007, 2008, 2010, 2012 e 2013;
  • Taça Augusto Pereira da Motta, 1975;
  • Taça José Wânder Rodrigues Mendes, 1976;

 

America, 2 turnos conquistados/3 taças

  • Taça Guanabara, 1974;
  • Taça Rio, 1982;

 

Em 1976, o America venceu a Taça Jayme de Carvalho, que não era turno, mas classificava para o quadrangular final do campeonato. Em 2010, o America conquistou o Taça João Ellis Filho, mas ela não classificava para a final do campeonato.

 

Americano, 2 turnos conquistados/duas taças

  • Taça Guanabara e Taça Rio, ambas em 2002.

 

O Americano conquistou a Taça Josadibe Jappour, 1976, e a Taça Moisés Mathias de Andrade, 2009, mas elas não classificavam para a final do campeonato.

 

historiadores-dos-esportes-historias-das-tacas-dos-turnos-americano-2002
Americano, campeão da Taça Guanabara de 2002.

 

Bangu, um turno conquistado/duas taças

  • Taça Rio, 1987;

 

Em 1979, o Bangu venceu a Taça Orlando Leal Carneiro, que não era turno, mas classificava para o octogonal final do campeonato.

 

Conquistaram um turno/uma taça

  • Volta Redonda, Taça Guanabara, 2005;
  • Madureira, Taça Rio, 2006;

 

historiadores-dos-esportes-historias-das-tacas-dos-turnos-volta-redonda-2005
Volta Redonda, campeão da Taça Guanabara de 2005.

 

historiadores-dos-esportes-historias-das-tacas-dos-turnos-madureira-2006
Madureira, campeão da Taça Rio de 2006.

 

As taças a seguir relacionados não classificavam para a final do campeonato:

  • 2009, Taça João Ellis Filho, Friburguense
  • 2010, Taça Moisés Mathias de Andrade, Olaria;
  • 2011, Taça Washington Rodrigues, Olaria;
  • 2011, Taça Carlos Alberto Torres, Madureira;
  • 2012, Torneio Edílson Silva, Nova Iguacú.

 

Todas as fotos desse artigo foram obtidas na internet.

Fonte: RSSSF.

 

Agradecimentos: João Cláudio Boltshauser, Thiago Trindade e Alexandre Berwanger, o historiador cuja pesquisa inspirou esse levantamento.

Jorge Priori torce para o Fluminense e gosta muito de história.

2 thoughts on “A história dos turnos do campeonato carioca: Taça Guanabara, Taça Rio e as demais Taças, de 1972 a 2018

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s