Troféu Caixa Econômica Federal, a famosa Taça das Bolinhas: o mais emblemático troféu homenagem da história do futebol brasileiro, de 1975 a 1992

O Troféu Caixa Econômica Federal, mais conhecido como Taças das Bolinhas, é o mais emblemático troféu homenagem da história do futebol brasileiro. É importante destacar essa característica pois muitas pessoas pensam que esse era o troféu oficial do campeonato brasileiro, o que está errado. Outro ponto é que seu nome não era Troféu Copa Brasil, e sim Troféu Caixa Econômica Federal, como consta em sua base.

Esse Troféu envelhece em um dos cofres do próprio banco desde 1992. Em 2011, o Troféu chegou a ser entregue ao São Paulo, mas acabou sendo devolvido ao banco ainda no mesmo ano. Isso se deve a confusão gerada no campeonato brasileiro de 1987 com seus Módulos Verde e Amarelo, e seu fatídico quadrangular final. Inclusive, relembramos um aspecto esquecido desse campeonato: ele teve dois troféus oficiais, exatamente iguais, sendo que um foi entregue ao Sport-PE e o outro ao Flamengo.

 

A História

O belíssimo Troféu Caixa Econômica Federal, elaborado pelo artista plástico Maurício Salgueiro, foi instituído pelo banco federal em 1975. A partir desse ano, cada campeão brasileiro passou a receber de forma definitva o troféu oficial do campeonato, entregue pela CBD/CBF, o Troféu Caixa Econômica Federal de forma transitória, e uma miniatura do mesmo troféu em definitivo.

O Troféu era entregue no dia da decisão do campeonato e devolvido logo em seguida ao banco, onde ficava guardado até a decisão do ano seguinte. Um dos aspectos que serviu para alimentar a lenda de que esse seria o troféu oficial do campeonato é que ele apareceu com muito mais destaque que os próprios troféus concedidos pela CBF/CBD em todas as celebrações dos campeões de 1975 a 1992, quando parou de ser entregue.

 

Internacional, 1975 e 1979; São Paulo, 1977, 1986 e 1991; Flamengo, 1980, 1982, 1983 e 1992; Fluminense, 1984; Coritiba, 1985; Sport-PE, 1987; Vasco, 1989 e Corinthians, 1990. Fotos obtidas na Internet. Não foram encontradas fotos do Internacional, 1976; Guarani, 1978; Grêmio, 1981 e Bahia, 1988, mas esses clubes também receberam a Taça Caixa Econômica Federal, que se tornou símbolo da conquista do campeonato brasileiro. Reparem que nas fotos do Vasco, 1989, Corinthians, 1990, e Flamengo, 1992, o Troféu Caixa Econômica Federal tem mais destaque o troféu oficial da CBF. A única foto em que há equilíbrio é a do Sport-PE de 1987. Nas demais, o troféu oficial nem mesmo aparece.

 

As condições para posse definitiva do Troféu Caixa Econômica Federal

O Troféu seria entregue em definitivo ao clube que conquistasse o campeonato brasileiro três vezes seguidas ou cinco vezes intercaladas a partir de 1975.

 

Em 1987, o Troféu Caixa Econômica Federal foi entregue ao Sport-PE

Com relação ao campeonato brasileiro de 1987, o Troféu foi entregue ao Sport-PE após a vitória contra o Guarani por 1×0, na decisão do quadrangular final (07/02/1988, Ilha do Retiro). Na primeira partida da decisão, os dois clubes haviam empatado em 1×1 (30/01/1988, Estádio Brinco de Ouro). Flamengo e Internacional-RS, campeão e vice do Módulo Verde, não disputaram o quadrangular final do campeonato de 1987.

 

Os dois troféus oficiais do campeonato brasileiro de 1987

A CBF entregou dois troféus oficiais pelo campeonato brasileiro de 1987: o Troféu Roberto Gomes Pedrosa, entregue ao Sport-PE, vencedor do Módulo Amarelo, e o Troféu João Havelange, entregue ao Flamengo, vencedor do Módulo Verde.

Com exceção do nome, os dois troféus são exatamente iguais. Suas incrições são: “Copa Brasil, CBF, Campeão 1987”.

 

O Troféu João Havelange

O Troféu João Havelange foi entregue ao Flamengo após a vitória por 1×0 no segundo jogo da final do Módulo Verde contra o Internacional (13/12/1987, Maracanã). O primeiro jogo havia terminado 1×1 (06/12/1987, Beira Rio).

 

O Troféu Roberto Gomes Pedrosa

O Troféu Roberto Gomes Pedrosa não foi entregue ao Sport-PE no dia da decisão do Módulo Amarelo contra o Guarani. Depois de perder o primeiro jogo por 2×0 (06/12/1987, Brinco de Ouro), o Sport-PE venceu o segundo jogo por 3×0 (13/12/1987, Ilha do Retiro). A decisão passou para a disputa por pênaltis. Quando a disputa estava empatada em 11×11, os dois clubes decidiram encerrá-la e dividir o título. Como a CBF não aceitou a divisão, o Guarani desistiu do título e o Sport-PE foi declarado campeão do Módulo Amarelo no dia 22/01/1988. O Troféu somente foi entregue ao Sport-PE no dia 07/02/1988, após a vitória por 1×0 contra Guarani na decisão do quadrangular final do campeonato.

 

historiadores-dos-esportes-tro-feu-joao-havelange-1987-modulo-verde-flamengo
A CBF entregou ao Flamengo o Troféu João Havelange pela conquista do Módulo Verde de 1987. O Troféu é o segundo da direita para a esquerda

 

historiadores-dos-esportes-trofeu-joao-havelange-1987-modulo-verde-flamengo-2

 

historiadores-dos-esportes-tro-feu-copa-uniao-revista-placar-1987-flamengo-2
Zico levantando o Troféu Copa União, oferecido pela Revista Placar em 1987. Esse troféu homenagem apareceu com muito mais destaque que o Troféu João Havelange, entregue pela CBF ainda em campo.

 

historiadores-dos-esportes-tro-feu-copa-uniao-revista-placar-1987-flamengo
O Troféu Copa União oferecido pela Revista Placar. Esse Troféu ficaria com o clube que conquistasse o campeonato três vezes seguidas ou cinco intercaladas. Contudo, somente o Flamengo, em 1987, e o Bahia, em 1988, receberam esse Troféu. Posteriormente, o Troféu foi entregue em definitivo a Zico pela Revista Placar.

 

historiadores-dos-esportes-tro-feu-roberto-gomes-pedrosa-1987-sport-pe-de-recife
A CBF entregou o Troféu Roberto Gomes Pedrosa ao Sport-PE pela conquista do Módulo Amarelo de 1987. O Troféu Roberto Gomes Pedrosa e o Troféu João Havelange são exatamente iguais.

 

historiadores-dos-esportes-sport-pe-de-recife-trofeu-copa-brasil-taca-de-bolinhas-trofeu-roberto-gomes-pedrosa-1987
Festa do Sport-PE pela conquista do campeonato brasileiro de 1987. Na foto aparecem o Troféu Caixa Econômica Federal, que posteriormente foi devolvido ao banco, e o Troféu Roberto Gomes Pedrosa.

 

historiadores-dos-esportes-sport-pe-de-recife-trofeu-copa-brasil-taca-de-bolinhas-trofeu-roberto-gomes-pedrosa-1987-2
Uma rara foto em que aparecem o Troféu Caixa Econômica Federal e uma de suas miniaturas, nesse caso a de 1987 entregue ao Sport-PE.

 

historiadores-dos-esportes-tro-feu-copa-sport-pe-de-recife-1987-miniatura
A miniatura do Troféu Caixa Econômica Federal entregue ao Sport-PE pelo campeonato brasileiro de 1987

 

1992, o último ano em que o Troféu Caixa Econômica Federal foi entregue

O Troféu Caixa Econômica Federal foi entregue pela última vez em 1992, quando o Flamengo conquistou o campeonato brasileiro. O Flamengo recebeu o Troféu após empatar em 2×2 com o Botafogo no segundo jogo da decisão (19/07/1992, Maracanã). O primeiro jogo havia sido vencido pela equipe rubro-negra por 3×0 (12/07/1992, Maracanã).

Após a devolução do Troféu ao banco, ele foi guardado num dos seus cofres, onde está até hoje.

 

O Troféu Caixa Econômica Federal envelhece num cofre por causa do campeonato brasileiro de 1987

O Troféu envelhece num cofre da Caixa Econômica por causa do campeonato brasileiro de 1987. O campeonato terminou numa discussão interminável sobre quem foi seu campeão após Flamengo e Internacional, campeão e vice do Módulo Verde, que inicialmente era a Copa União, terem se negado a jogar o quadrangular final contra Sport-PE e Guarani, campeão e vice do Módulo Amarelo. Numa discussão cansativa e inconclusiva, com argumentos e contra-argumentos das duas partes, o Sport-PE foi confirmado, em Abr/2017, como campeão brasileiro de 1987 pela primeira turma do Supremo Tribunal Federal, 30 anos após o término do campeonato. O Flamengo, que conquistou os campeonatos de 1980, 1982, 1983 e 1992, não pôde contar com o campeonato de 1987 para ficar em defintivo com o Troféu Caixa Econômica Federal.

Antes da decisão do STF, o São Paulo havia tentado ficar com o Troféu. Campeão de 1977, 1986, 1991 e 2006, o São Paulo requereu, e recebeu em 2011, o Troféu após a conquista do campeonato de 2007 (conquistou ainda o campeonato de 2008). Por força de uma decisão judicial, o clube paulista teve que devolver o Troféu à Caixa Econômica no mesmo ano.

 

historiadores-dos-esportes-tro-feu-copa-brasil-caixa-economica-federal-sao-paulo
Rogério Ceni, o falecido Juvenal Juvêncio, Presidente do São Paulo, e Zetti, recebendo o Troféu Caixa Econômica Federal em 2011. Por decisão judicial, o Troféu foi devolvido ao banco ainda no mesmo ano, de onde nunca mais saiu.

 

Quantas miniaturas foram entregues?

No total, foram entregues 18 miniaturas do Troféu Caixa Econômica Federal:

  • Flamengo, 4, 1980, 1982, 1983 e 1992;
  • Internacional-RS, 3, 1975, 1976 e 1979;
  • São Paulo, 3, 1977, 1986 e 1991;
  • Guarani (1978), Grêmio (1981), Fluminense (1984), Coritiba (1985), Sport-PE (1987), Bahia (1988), Vasco (1989) e Corínthians (1990), receberam uma miniatura cada.

 

Nenhum dos clubes mencionados possui 5 miniaturas do Troféu.

 

 

historiadores-dos-esportes-trofeu-copa-brasil
O Troféu Oficial e a miniatura do Troféu Caixa Econômica Federal entregues ao Fluminense pela conquista do campeonato brasileiro de 1984.
historiadores-dos-esportes-trofeu-copa-brasil-2
Base do Troféu Oficial do campeonato brasileiro de 1984 com o escudo da CBF na época: “Campeão brasileiro de futebol, Copa Brasil, 84”.
historiadores-dos-esportes-trofeu-copa-brasil-3
Miniatura do Troféu Caixa Econômica Federal entregue pelo banco ao Fluminense pelo campeonato brasileiro de 1984. Em sua base está escrito: “Copa Brasil 1984, Campeonato Brasileiro de Futebol, Troféu Caixa Econômica Federal”.
historiadores-dos-esportes-trofeu-copa-brasil-5
De 1993 a 2013, todos os vencedores do campeonato brasileiro receberam esse modelo de troféu por suas conquistas. A única exceção foi o Troféu “Copa João Havelange” que foi entregue ao Vasco em 2000. A partir de 2014, o modelo de troféu foi alterado pela CBF. Um detalhe interessante: quando a CBF reconheceu as quatro edições do Torneio Roberto Gomes Pedrosa e as dez edições da Taça Brasil como campeonato brasileiro, ela entregou uma miniatura desse troféu a cada um dos campeões. O Santos recebeu seis miniaturas; Palmeiras quatro; Bahia, Cruzeiro, Botafogo e Fluminense receberam uma miniatura cada.

historiadores-dos-esportes-trofeu-copa-brasil-6

historiadores-dos-esportes-vasco-copa-joao-havelange-2000
O Troféu entregue ao Vasco pela conquista da Copa João Havelange de 2000. A única exceção entre 1993 e 2013.

Desde 2014, a CBF passou a entregar esse modelo de troféu aos vencedores do campeonato brasileiro. Numa infeliz decisão, esse troféu carrega o nome do patrocinador do campeonato.

 

historiadores-dos-esportes-trofeu-copa-brasil-7
De 1971 a 1992, os troféus entregues aos vencedores do campeonato brasileiro variaram muito de modelo, da mesma forma que os troféus das quatro edições do Torneio Roberto Gomes Pedrosa. Esse é o troféu que foi entregue ao Fluminense, campeão do Torneio de 1970.
historiadores-dos-esportes-trofeu-copa-brasil-8
Confederação Brasileira de Desportos, Torneio Roberto Gomes Pedrosa, Taça de Prata, Campeão, 1970.

 

Créditos das fotos

Foto principal do artigo: Zanone Fraissat/Folhapress;

Foto do Troféu Roberto Gomes Pedrosa: Memorial do Sport-PE;

As demais, com exceção das fotos dos troféus do Fluminense, foram obtidas na Internet;

As fotos com a marca “Historiadores dos Esportes”, foram tiradas por mim na sala de troféus do Fluminense.

 

Agradecimentos: Dhaniel Cohen, Thiago Trindade e Luiz Pereira.

 

Jorge Priori é torcedor do Fluminense e gosta muito de história.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s